Macaco-prego-do-peito-amarelo (Cebus xanthosternos)

Reino:
Animalia

Filo:
Chordata

Classe:
Mammalia

Ordem:
Primates

Família:
Cebidae

Gênero:
Cebus

Nome Científico/Espécie:
Cebus xanthosternos

Nome Popular:
Macaco-prego-do-peito-amarelo

Alimentação:
Como os outros macacos-pregos, possui uma dieta variada, se alimentando desde pequenos vertebrados e ovos, até flores e frutos. Se alimentam de até 96 espécie de plantas, e ingere as sementes de 88 delas, e por isso é importante dispersor de sementes nos ambientes em que vivem.


Reprodução:
A gestação dura de 5 a 6 meses, nascendo um filhote por parto.

Características:
Pode pesar de 1,9 à 4,2 quilos.
É um quadrúpede, escalador, podendo assumir a posição bípede por certo tempo. Também pode saltar até 3 metros de distância.
Pode medir 54,6 cm de corpo, fora a cauda que atinge 33,6 cm.
Os grupos possuem entre 9 e 27 indivíduos, em um território que tem entre 418 e 1000 hectares.

Habitat:
Ocorre no centro-leste do Brasil, ao sul e leste do rio São Francisco, até o sul do rio Jequitinhonha, nos estados da Bahia, Minas Gerais e Sergipe.
Habita florestas úmidas e submontanas, até florestas secas e semideciduais. Também é encontrado em áreas de Caatinga, mas somente em áreas úmidas perto de rios e morros.

Classificação IUCN:
É classificado como "criticamente em perigo" pela IUCN. Apesar de não se ter estimativas completas de suas populações, acredita-se ser um dos mais raros macacos do Novo Mundo, e ocorre em áreas com intensa ocupação humana, desde a colonização pelo europeus. Aparentemente, existem cerca de 3000 em liberdade, mas nenhuma população é viável a longo prazo. Existem cerca de 140 animais em cativeiro. Ocorre na Reserva Biológica de Una, no Parque Estadual da Serra do Conduru e no recém-criado Parque Nacional de Serra das Lontras, na Bahia; e na Reserva Biológica da Mata Escura em Minas Gerais.