Jacaré-açu

Jacaré-açu, Jacaré-negro, Jacaré-gigante (Melanosuchus niger)

Reino:
Animalia

Filo:
Chordata

Classe:
Reptilia

Ordem:
Crocodilia

Família:
Crocodilidae

Gênero:
Melanosuchus

Nome Científico/Espécie:
Melanosuchus niger

Nome Popular:
Jacaré-açu, Jacaré-negro, Jacaré-gigante

Alimentação:
Alimentação: Alimentam-se de peixes, aves e vertebrados aquáticos como a capivara. Mostram mais atividade de caça terrestre, particularmente à noite, tendo visão e audição apuradas. Os indivíduos jovens alimentam-se de peixes e crustáceos, antes de aprenderem a caçar em terra. Já foram registrados ataques a humanos e animais domésticos.





Reprodução:
Existem poucas informações sobre a ecologia reprodutiva dessa espécie. Constroem ninhos de 1,5 m de diâmetro, durante a estação seca e põe de 30 a 60 ovos. Os ovos são relativamente grandes, pesando em média 143,6 g. Os ninhos podem ser vistos tanto em locais abertos quanto em locais protegidos. A eclosão dos ovos ocorre entre 42 e 90 dias, coincidindo com o começo da estação chuvosa.

Características:
Como o próprio nome comum sugere, tem uma coloração escura. A mandíbula tem faixas acinzentadas nos jovens e marrons nos mais velhos. Juvenis possuem faixas amareladas ou brancas na lateral do corpo, que vão desbotando gradualmente com a maturidade do animal. Tem olhos grandes, nariz relativamente estreito e uma crista ossificada que se estende dos olhos até o nariz, como em outros jacarés. Os machos podem alcançar pelo menos 4 m de comprimento, chegando os extremos de até 6m.

Habitat:
O M. niger é mais exigente em termos de qualidade de habitat e distribui-se por grande parte da América Latina. Recentes compilações da distribuição e abundância da espécie indicam que as populações naturais estão crescendo na Bolívia, Brasil, Equador, Colômbia, Guiana, Guiana Francesa e Peru, que é considerada a distribuição original da espécie. É extremamente abundante em várzea e igapó de planície inundável, associado a lagos e pântanos, sendo mais exigente em termos de qualidade de habitat. O centro de ocorrência atual do jacaré-açu está ligado às florestas inundáveis.

Classificação IUCN:
Considerada como menos preocupante.