Tartaruga de pente

Tartaruga de pente (Eretmochelys imbricata)

Reino:
Animalia

Filo:
Chordata

Classe:
Reptilia

Ordem:
Testudinata

Família:
Cheloniidae

Gênero:
Eretmochelys

Nome Científico/Espécie:
Eretmochelys imbricata

Nome Popular:
Tartaruga de pente

Alimentação:
Esponjas, anêmonas, lulas e camarões; a cabeça e o bico estreitos permitem buscar o alimento nas fendas dos recifes de corais.

Reprodução:
Não se sabe muito sobre o ciclo de vida da tartaruga de pente. Sabe-se que as tartarugas-de-pente acasalam-se a cada dois anos, em lagoas isoladas em ilhas remotas ao longo de sua distribuição. A época de acasalamento para as tartarugas-de-pente do Atlântico ocorre normalmente entre abril e novembro. Para as populações do Oceano Índico, como a população de E. imbricata das Seychelles, o acasalamento é de setembro a fevereiro. Tal como acontece com outras tartarugas marinhas, as tartarugas-de-pente acasalam-se em lagoas rasas perto das praias onde provavelmente irão nidificar. Após o acasalamento, as fêmeas sobem seus corpos pesados para a praia durante a noite. Elas terão então que desocupar uma área e cavar um buraco onde irão nidificar, usando sua barbatana traseira. A fêmea então põe os ovos no ninho e, em seguida, cobre-os com areia. Os ninhos de E. imbricata das Caraíbas e da Flórida, geralmente contêm cerca de 140 ovos. Após várias horas do longo processo, as fêmeas, em seguida, retornam ao mar. Sabe-se que este é o único momento em que as tartarugas-de-pente deixam o oceano.

Características:
Pesa em média 86 kg e podem atingir até 110 cm de comprimento curvilíneo de carapaça.
A tartaruga-de-pente apresenta diversas características que a distinguem de outras espécies estreitamente relacionadas. Sua cabeça, alongada e cônica, termina com a boca em forma de um bico (de seu nome comum, que é derivado) curvo e pronunciado mais acentuadamente do que em outras tartarugas marinhas. Os braços da tartaruga-de-pente possuem duas garras visíveis em cada barbatana.
Uma das características mais facilmente distinguíveis na tartaruga-de-pente são os espessos escudos (placas) que compõem a sua carapaça. Embora sua carapaça possua cinco escudos centrais e quatro pares de escudos laterais, como ocorre em vários membros da mesma família, o escudo posterior da E. imbricata sobrepõe-se de tal maneira que dá à margem traseira de sua carapaça uma imagem semelhante à beira de uma serra ou uma faca.

Habitat:
É considerada a mais tropical de todas as tartarugas marinhas e está distribuída entre mares tropicais e por vezes sub-tropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.
Prefere recifes de corais e águas costeiras rasas. Pode ser encontrada, ocasionalmente, em águas profundas.

Classificação IUCN:
Criticamente ameaçada. Devido às práticas de pesca humana, as populações de Eretmochelys imbricata ao redor do mundo estão ameaçadas de extinção e a tartaruga é classificada como criticamente ameaçada pela União Internacional para a Conservação da Natureza. Vários países, como a China e o Japão utilizam a carne da tartaruga-de-pente na alimentação. Os cascos das tartarugas-de-pente são usados para fins decorativos. De acordo com a Convenção Sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Extinção, é ilegal a captura e o comércio de tartarugas-de-pente e produtos delas derivados, em muitas nações.