Amor e solidariedade: filhotes órfãos se unem e formam uma família

Família é o que você constrói. Quatro bebês animais africanos – um búfalo, uma zebra e dois elandes (um tipo de antílope) – sabem bem o que é isso. Depois de perder suas mães, eles decidiram formar sua própria família.

A zebra Ngulia foi a primeira a chegar à Unidade de Reintegração Voi, um centro de reabilitação administrado pelo David Sheldrick Wildlife Trust (DSWT) no Quênia. “Ngulia foi uma vítima da indústria da carne”, disse Amie Alden, da DSWT, o que significa que sua mãe provavelmente foi assassinada por sua carne e o filhote deixado vulnerável.

David Sheidrick Wildlife Trust

No início, Ngulia se juntou a outra zebra órfã chamada Lualeni. Mas quando Kore, um pequeno elande dependente do leite chegou à unidade, tudo mudou.

“Quando [Kore] chegou pela primeira vez, Ngulia ficou com um pouco de ciúmes. Ela seguia os guardas quando eles levavam uma garrafa de leite para Kore, que foi alimentado a cada três horas”, contou Alden.

Dentro de alguns meses, no entanto, Ngulia deixou de ser ciumenta e decidiu fazer amizade com Kore. “Kore também apreciou a aproximação de sua nova amiga e sentiu-se muito feliz correndo e pulando ao redor com ela”, acrescentou Alden.

David Sheidrick Wildlife Trust

David Sheidrick Wildlife Trust

Ngulia e Kore logo se tornaram um quarteto. Outro órfão elande chamado Tawi e um búfalo órfão chamado Jamhuri se juntaram a esta família incomum.

Segundo Alden, “Jamhuri desenvolveu um estreito vínculo com o bebê órfão Tawi desde o início e, nos primeiros meses, foi visto sugando as orelhas de  Kore. Jamhuri adora sugar os ouvidos dos outros pequenos órfãos no grupo. Na verdade, ela também tentou fazer isso com a parte inferior do corpo de Kore e Tawi”.

Ngulia assumiu o papel de mãe na família, particularmente de Jamuhuri. “Ngulia sente muito amor pelo bebê búfalo Jamuhuri e é muito protetora e ciumenta com ela”, afirmou Alden.

Esta família heterogênea raramente passa um dia separada. Juntos, eles vagueiam ao redor da Unidade de Reintegração Voi, pastando sob a vigilância dos cuidadores, de acordo com o The Dodo.

Fonte: Anda

, , , , , ,