Coruja ameaçada e explorada por caçador é salva por ativistas

A caça e o desmatamento provocado pela indústria do óleo de palma são apenas algumas ameaças à sobrevivência de animais selvagens que correm risco de extinção.

Embora existam muitas organizações que incansavelmente trabalham para protegê-los, infelizmente, os caçadores e o comércio destas espécies ainda prevalece em muitas regiões do mundo.

Muitos animais não têm sorte, mas a história de uma coruja Bufo-de-Bengala teve um final feliz. Encontrada no mercado de Bodla em Agra Índia, a ave era explorada como entretenimento por um caçador que tentava “ludibriar” seus consumidores durante suas compras.

Reprodução/OneGreenPlanet

Reprodução/OneGreenPlanet

Em pouco tempo, um cidadão preocupado percebeu o que estava por trás da cena – um ato desprezível de exploração – e chamou as autoridades. No entanto, no momento em que a polícia chegou, o homem que abusava da coruja já tinha fugido.

Os oficiais informaram o grupo SOS Vida Selvagem que acolheu a coruja e verificou se ela estava doente ou tinha sido maltratada fisicamente. O lado positivo é que o animal exibia boas condições de saúde e logo foi liberado de volta na natureza.

Segundo Geeta Seshamani, co-fundadora do SOS Vida Selvagem, corujas Bufo-de-Bengala são “uma das cinco espécies de coruja mais negociadas no mercado de animais silvestres, que as torna um alvo para os caçadores.”

As aves são cobiçadas por seus tufos de suas orelha, penas, garras, crânios, ossos e até mesmo o seu sangue devido a superstições, informa o One Green Planet.

A Lei de Proteção da Vida Selvagem, de 1972, proíbe o comércio de espécies indianas de coruja, mas mesmo assim elas ainda são alvos de caçadores.

Fonte: Anda

, , ,