Gato salvo da morte ganha nome de Jon Snow e tem recuperação incrível

Um gatinho doente abandonado em um abrigo de matança teve uma recuperação “milagrosa” depois que foi resgatado. Jon Snow, como foi batizado, ganhou uma nova tutora no fim de junho e surpreendeu até os veterinários, que não acreditavam na sobrevivência dele.

Rachel Brown, que adotou Jon, contou nas redes sociais um pouco da história do animal. A jovem, que é americana, mas está vivendo na Coreia do Sul, viu o perfil do gato em uma página do abrigo. Se não fosse adotado, ele seria morto. Ela, então, não hesitou e foi até o local para resgatar o animal, àquela altura, muito debilitado.

“Eu não me importava que ele fosse doente. Eu não iria deixá-lo morrer em uma gaiola sozinho em um abrigo de matança”, escreveu Rachel na página criada para arrecadar fundos para custear o tratamento de Jon.

Do abrigo, Rachel levou Jon diretamente para uma clínica veterinária. Havia quatro veterinários para atendê-lo, e nenhum tinha um bom prognóstico para ele. O gato estava deprimido, anoréxico e tinha um coronavírus felino que costuma ser fatal.

Jon Snow teve os olhos limpos, recebeu colírio, teve seu pelo embolado cortado e recebeu soro com analgésico e antibióticos. Mas o animal, que tinha cerca de um ano e pesava 1,5kg ainda se recusava a comer. Ele tinha úlceras na boca e inflamações por todo o corpo.

Nos dias seguintes, Jon permaneceu internado, e Rachel ia visitá-lo todos os dias. Demorou três dias para que o gato começasse a comer e, a partir daí, o “milagre” aconteceu e o gatinho começou a reagir.

“No quarto dia, ele começou a brincar e a explorar a sala de exame. No quinto dia, eles testaram o sangue de novo e seus níveis eram normais”, conta Rachel.

O resgate de Jon Snow ocorreu há quase dois meses, e desde então a recuperação dele tem sido notória. Para se ter uma ideia, o animal já está pesando 3kg. Apesar de ainda ter algumas sequelas e de ser portador de PIF, ele passa bem e está se preparando para se mudar para os Estados Unidos com a tutora, no mês que vem.

“Ele é um gatinho tão curioso e doce, e eu o amo de todo o meu coração! Obrigada a todos que seguiram sua história desde o início e que colaboraram ou oraram por ele de forma alguma. Obrigada, obrigada, obrigada!

Fonte: Jornal Extra

, , , ,