Gatos e cães doam sangue para salvar a vida de centenas de animais em Portugal

A gata Malhada e o cão Max têm em comum o fato de serem dadores de sangue e de salvarem a vida de animais que precisam de uma transfusão para sobreviver. Longe de serem os únicos.

O Banco de Sangue Animal (BSA), que nasceu em 2011 e se desenvolveu como unidade privada, dentro do Hospital Veterinário da Universidade do Porto, em Portugal, tem centenas de animais que se transformaram em heróis. Com mais de 450 cães e 300 gatos que são dadores ativos, o laboratório recolhe o sangue que permite salvar a vida a animais que estão nos cuidados intensivos.

Os eritrócitos (componente do sangue) e o plasma recolhidos são dispostos a clínicas e hospitais veterinários, mas o Banco de Sangue Animal também ajuda associações que recolhem animais em situação de risco.

O projeto, que tem cada vez mais doadores, internacionalizou-se com a abertura de uma filial na cidade espanhola de Barcelona.

O BSA oferece aos animais doadores rastreios anuais a diversas doenças, colocação de microchip, exames físicos e vacinas anuais. Atualmente, os profissionais deste laboratório estão a investigar as potencialidades da medicina transfusional em outros animais, como coelhos e furões.

Divulgação

Divulgação

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Jornal de Notícias Portugal

, , ,