Polícia encontra 22 cachorros vivendo dentro de carro abafado no EUA

Bruno, o pastor alemão de apenas seis anos, é um cachorro doce que se dá bem com outros animais e pessoas. É difícil de acreditar, mas há apenas alguns dias ele estava vivendo trancado em um carro com outros 21 cachorros.

Bruno, o pastor alemão (Foto/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

Bruno, o pastor alemão (Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

Duas semanas atrás a Adore-a-Bullie Paws and Claws, um serviço de resgate de animais de Nova Iorque, encontrou a dona do carro e tutora dos cachorros depois de receber denúncias de pessoas que viram uma pessoa dirigindo pelo Bronx com muito cachorros dentro do veículo. A Adore-a-Bullie até ofereceu cuidado veterinário e comida de graça para os animais, mas a mulher rejeitou a ajuda.

Kim Stein, co-fundadora do Adore-a-Bullie, disse que as coisas mudaram quando a tutora dos 22 cachorros entrou em contato com o grupo de resgate no último sábado. Ela queria ajuda para tratar de um dos cachorrinhos que não comia há três dias e sofria com um prolapso retal.

O cachorro que sofreu prolapso retal (Reprodução/Adore-a-Bullie Paws e Claws)

O cachorro que sofreu prolapso retal (Reprodução/Adore-a-Bullie Paws e Claws)

Depois de entregar o cachorrinho doente, a mulher não parava de questionar quando o teria de volta. A ONG decidiu envolver as autoridades quando perceberam o quão severa era a situação e a mulher estava relutante em partir sem seus cachorros, apesar da incapacidade de dar a eles os cuidados necessários.

Os oficiais do Departamento de Polícia de Nova Iorque rastrearam o SUV  dela estacionado no Bronx. O que os oficiais descobriram dentro do veículo é perturbador – quase duas dúzias, em sua maior parte filhotes, presos em um espaço pequeno no interior do veículo em um dia particularmente quente de verão.  Os cachorros não estavam apenas submetidos ao calor, como também viviam na sujeira.

Os cachorros dentro do veículo em que foram encontrados (Reprodução/Adore-a-Bullie Paws e Claws)

Os cachorros dentro do veículo em que foram encontrados (Reprodução/Adore-a-Bullie Paws e Claws)

“Nós pensamos que fossem 12 cachorros, mas acabou que eram 22,” disse Stein. “A mulher acabou sendo uma clássica acumuladora.”

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

Na segunda-feira, quando os cachorros foram finalmente resgatados, os policias perceberam que chegaram na hora certa. Muitos dos cachorros se encontravam com uma enorme quantidade de doenças. Bruno, que vivia em um engradado na parte detrás do veículo, estava abaixo do peso.

Eles estavam com medo e os policiais disseram que o odor terrível que permeava o carro imundo sugeria que os cachorros estavam vivendo ali dentro há muito tempo. Stein disse que a mulher está com Bruno há quatro anos e que acredita que a maior parte dos cachorros nunca saiu do local.

(Adore-a-Bullie Paws and Claws)

(Adore-a-Bullie Paws and Claws)

“Se nós não tivéssemos entrado em cena quem sabe quantos filhotes teriam nascido ali nos próximos meses”, disse Stein.

polícia-encontra-22-cachorros-vivendo-em-carro-quente-7

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

O verdadeiro tutor dos animais, um morador de rua de 64 anos, foi descrito pelos policiais como ’emocionalmente perturbado’ e encaminhado para tratamento no hospital local.

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

Felizmente, os animais encontrados com problemas de saúde têm a chance de se recuperar completamente.

Bruno, também conhecido como ‘Grande Pai’, recebeu esse apelido por ser uma figura paterna e tanto para os cachorros menos e mais jovens, que o adoram.

“Ele é a parte mais incrível dessa história” disse Stein. “Ele chorava por cada cachorro que nós tirávamos do carro.” Mais tarde, quando os filhotes viram Bruno na estação de policia, todos correram para cumprimentá-lo.

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

“Eles estão indo muito bem,” disse Stein. “Eles estavam bem medrosos no começo, por que nunca tinham socializado muito, mas eles se abriram bem rápido”, afirmou ao The Dodo.

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

(Divulgação/Adore-a-Bullie Paws and Claws)

Fonte: Anda

, , , ,