Yasmin Brunet faz campanha contra vaquejada: ‘Tortura e não cultura’

Yasmin Brunet é assumidamente vegana e agora entrou na campanha contra a realização da vaquejada, tradição nordestina que perdura até hoje que teve origem em disputas de vaqueiros na caatinga.

A filha de Luiza Brunet postou no seu perfil do Instagram a sua total indignação com a lei que pode considerar a Vaquejada como Patrimônio Cultural Imaterial.

“Pessoal, está para ser aprovada, pelo presidente Michel Temer, a lei que considera Vaquejadas e Rodeios como Patrimônio Cultural Imaterial. Isso é péssimo, pois irá legalizar a crueldade que ocorre nesses eventos. Vamos na página do Michel Temer no Facebook, Instagram e Twitter, pedir que ele não sancione essa lei, que é a PLC 24/2016. Façam postagens em suas páginas marcando o presidente e usando #vetatemer #contraavaquejada. Quanto maior a nossa participação, maior a esperança do nosso presidente vetar essa lei criminosa!!! Vaquejadas e Rodeios são tortura e não cultura! Isso não me representa e não representa o meu país !!!! Divulguem! Repostem ! #VetaTemer #ContraAVaquejada“, escreveu na legenda da foto.

Fonte: 180 Graus

, ,